CONTRIBUA COM O QUE PUDER, RECEBA O QUE PRECISAR

É isso mesmo que você leu.

A gente acredita que justiça não é igualdade e que precisamos encontrar caminhos  para que todas as pessoas possam ter acesso a um alimento de qualidade.

Quem vem com a gente?

COMO FUNCIONA?

IMG_9666.JPG

Você define o valor da sua contribuição fixa mensal, de acordo com o que for possível e justo para a sua realidade.

Mas sempre lembrando que você é corresponsável pela saúde financeira da Balaiar, junto aos demais apoiadores e apoiadoras!

1

sublinhado2.png

2

Você investe em um modelo de vida regenerativo: uma agricultura agroecológica e agroflorestal; um sistema socialmente justo e inclusivo, que remunera com dignidade todas as pessoas envolvidas nesse trabalho.

sublinhado2.png
IMG_8526.JPG
IMG_7328.jpg

3

Você faz parte de uma comunidade próspera e abundante, tendo acesso semanal e de acordo com a sua necessidade, aos alimentos produzidos, bem como a conteúdos educativos, vivências de conexão com a natureza e muitos outros benefícios!

Grafismos-01.jpg

Quem pode mais contribui mais, quem pode menos contribui menos e a gente cria juntos uma realidade na qual todo mundo pode igual!

COMO PARTICIPAR?

Para se tornar um apoiador Balaiar basta querer e falar com a gente.

O caminho mais rápido para isso é uma mensagem de WhatsApp, onde iremos te explicar tudo direitinho e tirar todas as suas dúvidas.

Buscamos uma atuação o mais local possível, por isso, atualmente os alimentos são partilhados em Campinas e Itatiba, mas não deixe de falar com a gente se você sentir que tem outras propostas e caminhos possíveis.

Para saber mais, só clicar AQUI

Grafismos-05.jpg

Salutar só é quando no espelho da alma humana forma-se toda a comunidade e, na comunidade, vive a força da alma individual.

Rudolf Steiner

SOBRE AS CESTAS

Fazemos nosso planejamento de plantio contando com cada pessoa que vamos alimentar, afim de reduzirmos ao máximo possíveis perdas de alimentos. Por isso o menu semanal das cestas é definido pelo que temos disponível em campo. Mas não precisa se preocupar, pois seguimos um menu base e assim garantimos uma cesta sempre balanceada e diversa para vocês. 

MENUS

CESTA ABELHA

(8 itens - 3kg)

1 raiz
1 legume 
2 legumes de salada
2 temperos
1 folha de salada
1 folha refogavel

bee-5522458_1280.png

CESTA

BORBOLETA

(11 itens - 5kg)

1 raiz
2 legumes
3 legumes de salada
2 temperos
1 folha de salada
1 folha refogavel
1 folha R ou S

Borboleta Aguarela 19

CESTA

BEIJA FLOR

(14 itens - 8kg)

1 raiz
2 legumes
4 legumes de salada
3 temperos
2 folhas de salada
2 folhas refogáveis

Watercolor pássaro 2

*Importante dizer que essa classificação dos alimentos não segue nenhuma regra botânica, mas sim gastronômica. Se quiser saber mais sobre, fala com a gente!  = )

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES

Preciso me tornar um apoiador recorrente

para receber as cestas?

Sim! Entendemos a Balaiar como um organismo inteiro, no qual cada parte deve estar saudável para que o todo também esteja. Para isso acreditamos na importância da co-responsabilização por parte de todas as pessoas que desejam partilhar das abundâncias Balaiar com a gente!

Quanto custa?

A gente acredita que justiça não é igualdade, por isso propomos um sistema de co-responsabilização pela saúde financeira da Balaiar, no qual cada pessoa, a partir das suas possibilidades financeiras e necessidades de consumo, define o seu valor de contribuição, sabendo que a soma da quantia de todos os associados deve ser suficiente para garantir a saúde financeira Balaiar e de todas as pessoas envolvidas.

Uma das missões da Balaiar é justamente incentivar uma mudança de mentalidade: da cultura do preço para uma cultura do apreço. Nessa, que possamos entender o cultivo de nosso alimento como um serviço essencial para nossas vidas, prestado por agricultoras e agricultores que merecem uma vida digna, e portanto, merecem a segurança de uma renda fixa mensal entrando para pagar as contas cotidianas, bem como as da produção agrícola. A agricultura não pára nunca, seja final de semana ou férias, faça chuva ou sol, para ter comida na sua mesa todos os dias, há pessoas zelando pelo seu alimento todos os dias. 

Mas eu pago até nas férias?

Por que eu não posso escolher o que recebo?

Para que possamos realmente ser co-criadores  e co-criadoras de um mundo melhor, um dos maiores desafios é a transformação de nossos hábitos. 

Pensando nisso, pontuamos a importância de uma alimentação o mais local e sazonal possível porque esse é o jeito mais sustentável de se alimentar. Custa caro para o planeta produzir comida fora da época e do habitat ideal, demandando muitos insumos e manejo intensivo, fora o deslocamento desse  alimento até sua mesa!

Quanto mais variada e sazonal é sua alimentação, mais você gera sistemas diversos e equilibrados e isso é saudável para você e para o planeta!
A gente precisa aprender a lidar e amar a abundância e a diversidade e se alegrar com a surpresa do que chega toda semana nas cestas, sabendo ser um alimento que cuidou do ecossistema e das pessoas envolvidas.

DEPOIMENTOS

cabeça11.png
cabe;ca13.png
cabeça12.png
cabeça7.png

Só tenho elogios ao projeto de vocês!  As cestas são ótimas, com alimentos saudáveis e com variedade!

Eu gosto muito de experimentar coisas novas e do sabor da comida! 

Amo o carinho de vocês com os alimentos!

Aprendi a não escolher o que vou comer e criar a partir do que chega. No começo eu achava isso ruim, mas hoje como até nabo!

Alimentos frescos, gente simpática, conceito de produção bem bonito, a entrega no dia da coleta, não ter intermediários no processo, não ter embalagens plásticas.

Eu guardo as comidas todas como uns tesouros assim que chegam.

Eu gosto muito desse afeto e além do frescor dos itens, textura de espinafre e couve, um sonho!

Gosto das cestas pela surpresa e construo o que vou preparar a partir do que chega, fiquei mais criativa.

Continuem sendo lindos, aproximando e conscientizando a gente de todo o processo.

cabeça10.png

Adoro receber os alimentos orgânicos fresquinhos, em sacola lindas e de acompanhar as receitas do grupo, o insta da fazenda. Sinto orgulho de ajudar este projeto, além de trazer comida de qualidade para a minha família.

Acho que a maior transformação da nossa vida foi quando passamos a saber o nome de quem planta, colhe e entrega nossa comida. De saber que tem carinho, suor e respeito por trás de cada legume que chega, exatamente como deve ser. Dizemos pra todo mundo sem medo, que comprar comida com vocês é um caminho sem volta ❤️

cabeça6.png

PRA SABER E PENSAR MAIS SOBRE O TEMA

Vídeo super didático contando sobre o que é uma CSA - Comunidade que Sustenta a Agricultura.  Um modelo de um trabalho conjunto entre produtores de alimentos orgânicos e consumidores: um grupo fixo de consumidores se compromete por um ano (em geral) a cobrir o orçamento anual da produção agrícola. Em contrapartida os consumidores recebem os alimentos produzidos pelo sitio sem outros custos adicionais. Desta forma o produtor sem a pressão do mercado e do preço, pode se dedicar de forma livre a sua produção. E os consumidores recebem produtos de qualidade, sabendo quem os produz e aonde são produzidos.

Série de vídeos produzidos pelo GreenPeace que explora a conexão entre os alimentos que consumimos, a crise climática e a destruição de florestas e outros ecossistemas em todo o mundo. Esse primeiro vídeo revela a cadeia de perversa que costuma estar por trás da produção daquilo que consumimos. Traçando um panorama histórico e nos fazendo refletir sobre como foi que saímos de um sistema alimentar sustentável para um mundo cheio de comida de má qualidade, substâncias cancerígenas e tanto mais. 

Esse episódio mergulha no mundo sombrio das commodities, mostrando como grandes empresas atuam, afim de nos apresentar o funcionamento das cadeias de produção dos alimentos que comemos. 

Como podemos produzir e consumir alimentos da forma que queremos?
Vamos primeiro entender as cadeias que estão envolvidas. 

Esse sistema precisa mudar antes que planeta se torne uma grande frigideira. Nossas escolhas individuais são muito importantes, mas a mudanças também precisam acontecer na fonte, no topo.

E se criássemos um sistema que apoiasse mais as coisas boas que queremos e menos as porcarias que não queremos? E se pudéssemos realmente fazer escolhas?

O último episódio nos oferece caminhos para atuarmos de maneira mais sustentável, em nome de um mundo possível. É urgente. 

De forma lúdica, este vídeo traz depoimentos que exemplifica qual é o papel dos chamados co-agricultores (ou coprodutores) numa CSA. Ser co-agricultor é sentir-se corresponsável pelo alimento. Corresponsável pelo organismo agrícola. É assumir um papel protagonista e ativo junto ao processo de se ter alimento de verdade em sua mesa. Participar de uma CSA é ser artista de uma obra de arte social!

Vídeo nos faz parar para refletir o porquê dos alimentos orgânicos serem mais caros. Claramente temos um modelo que beneficia os alimentos industrializados e não incentiva quem produz nosso alimento fresco, os agricultores familiares. Essa inversão de valores afeta a saúde da população brasileira e aumenta os casos de doenças crônicas. Verifique!