Todo consumo é uma forma de investimento. No que você investe?

Dia 16 de Março é o dia nacional da conscientização sobre as mudanças climáticas.

Você já parou para se perguntar qual o seu impacto no mundo?

O que cada ato seu gera e reverbera para o mundo?

Aqui na Balaiar acreditamos que a mudança começa pelos nossos atos cotidianos, principalmente pelo nosso prato

O que você alimenta quando se alimenta?

Um sistema que enriquece o solo ou um que suga mais do que deixa?

Um sistema que gera desperdício de alimentos e combustíveis fósseis ou um que colhe e entrega só o que sabe que irá alimentar pessoas?

Um que cuida dos que dedicam seu tempo amor e esforço à produção do nosso alimento ou um que não leva isso em consideração?

Já parou pra pensar em tudo isso?

Aqui na malabar montamos um projeto inteiro pensando nisso!

Nossas escolhas todas são guiadas pela vontade de fazer desse mundo um lugar melhor para todos (do solo aos seres humanosl!)

Sustentabilidade é uma busca diária por ações e soluções que possibilitem uma existência em harmonia e equilíbrio com o todo. Um desafio de todo dia. Alimente essa mudança você também! Seja a mudança que você quer ver no mundo!

Cultivo orgânico é atrair vida para a terra novamente, é lidar com algo que é vivo, é lidar com a diversidade, porque a vida a cada momento se transforma, por isso as vezes entregamos alimentos que foram partilhados com outros seres, por exemplo. Mas aos poucos a abundância e o equilíbrio tomam conta do local e o alimento que produzimos para entregar deixa de ser o prato principal dos outros seres! Um passo de cada vez, chegaremos lá! Aqui na Balaiar queremos viver COM terra e não DA terra!


O que nos move?

A crença num mundo melhor.

Acreditamos num sistema que cuide de todos os seres e relações envolvidxs no processo


O que nos instiga?

O desafio de entender como vamos construir um mundo tão diferente, mesmo estando ainda inseridos nesse mundão louco e suas engrenagens.


O desafio de ultrapassar as normas das relações impostas, baseadas no sistema de escassez (oferta e demanda, cliente e fornecedor)

O desafio de criar relações mais próximas, mais conscientes, mais construtivas, mais empáticas, mais justa, mais amorosas.


“Assim, a vida que vivemos, o que somos e o que chegaremos a ser - e também o mundo ou os mundos que construímos com o viver e o modo como vivemos - são sempre o nosso fazer.” Amar e Brincar , Humberto Maturana e Gerda Verden-Zoller


Você sabia que 80% da comida do mundo e 70% da brasileira, são produzidas pela agricultura familiar? “A importância econômica [da agricultura familiar] vincula-se ao abastecimento do mercado interno e ao controle da inflação dos alimentos consumidos pelos brasileiros, uma vez que mais de 50% dos alimentos da cesta básica são produzidos por ela, a agricultura familiar. É ela a responsável por garantir a segurança alimentar e a erradicação da fome. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), no Brasil, 70% dos alimentos que chegam à mesa da população são produzidos pela agricultura familiar.” (Dados do MDA - Ministério do Desenvolvimento Agrícola)


Você já parou pra pensar que durante as férias é preciso continuar plantando, carpindo, irrigando, enfim, cuidando da terra para que você siga se alimentando?

Seja aqui, seja na praia, seja agora, seja para você comer só daqui 2 ou 9 meses. Seja como for, seja aonde for, agricultoras e agricultores seguem na labuta.

Uma escolha de vida? Sim! Acreditamos que é possível alimentar o mundo de comida orgânica, que cuida da gente e do meio ambiente!

Um desafio? Certamente! Nós, como gente que nasceu e cresceu na cidade grande, mas por escolha resolveu viver com a terra, da terra, pela terra, percebemos cada dia mais o quanto essa profissão, que é também uma enorme missão, tem sido tão desvalorizada em nossa sociedade, cada dia mais desconectada dos ciclos naturais, da terra, da água, da chuva, da lua, do sol.... De tudo isso que aos poucos vamos retomando, no dia a dia pertinho da natureza.


Um professor passou anos coletando definições das crianças para conceitos da vida.

Olha aí o que as crianças acham que é “camponês”.


"Um camponês não tem nem casa, nem dinheiro. Só seus filhos" Luis Alberto Ortiz, 8 anos

"Pobre" Natalia Andrea Valencia, 8 anos

"Os que se vestem mal." Diego Alejandro Giraldo, 8 anos "É uma pessoa inútil que não sabe nada." Jennifer Katia Gomes, 9 anos


Crianças, sempre tão sinceras, nos mostrando até aquilo que não queremos ver, mas que está aí. E agora? Como vamos mudar isso?


E se seu filho/a decidisse ser agricultor/a? O que você acharia? Nós acreditamos que esse pode e deve ser um caminho digno e reconhecido, para se viver bem, com alegria e qualidade de vida! Um desafio mudar essa realidade. Uma luta diária entender caminhos para chegarmos lá! Mas vamos que vamos! E vamos juntxs que vamos melhor!

Por isso a gente vive com fumaça saindo da cabeça de tanto que buscamos caminhos para mudar essa percepção sobre quem produz nossa comida. Um baita desafio! Hoje apostamos na criação de uma grande rede, de pessoas afim de uma vida mais consciente e que buscam mudar o mundo através das suas ações! Gente que apoia nosso projeto mensalmente e com quem, com muito prazer, partilhamos as abundâncias que a terra devolve, em troca do cuidado que damos à ela! Desejamos que essa rede se fortaleça cada dia mais e que possamos cada dia mais nos apoiar e dividir as abundâncias, sim, mas também os desafios! E assim seguimos! Alegres pelo caminho, cheio de pedras, aprendendo com cada uma delas!


Agricultura é uma arte! Salve todas e todos que até hoje nos nutriram, guardiãs e guardiões, que até hoje seguiram na árdua missão de tirar comida do chão, pra alimentar cada uma e cada um de nós! Salve salve!


Quem vem com a gente ?


Por aqui, partilhamos caixas de abundância toda semana! Alegria diária em poder aos poucos transformar nossos hábitos e crenças. Por uma vida abundante e que cuide de todas as suas relações. Botando ideologias na prática todo dia! Cheios de alegria em perceber cada dia mais gente nessa jornada com a gente!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo